sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Definindo e Eliminando

  Primeiro, antes de mais nada, pegue papel e caneta ou abra um arquivo do excel...



  Já pegou, ótimo. Escreva algo como "Projeto 2011" ou qualquer outro título apropriado para poder encontrar com mais facilidade futuramente. É hora de definir teoricamente o que você quer ter, ser, ou fazer. Recomendo que pense em poucas coisas para não se enrolar ao longo do ano. Estas definições são escolhas pessoais, com base em seus gostos, desejos e ambições.
 Depois, pense nas possibilidades de eliminação, quais definições poderiam ser eliminadas caso tivesse que escolhe-las em uma questão de prioridades? Que atividades na sua rotina teriam de ser eliminadas para você conseguir cumprir as suas definições? Nesse quesito, você está trabalhando por e para você mesmo.
 Quanto à automatização e a liberação irei falar com maiores detalhes a partir da minha leitura, visto que esses conceitos são a partir de um negócio próprio. Coloque isso em um papel primeiro para ter o foco do que se torna importante para você.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Adotando a estratégia DEAL neste ano novo

Ei, esse cara ta aqui com um propósito. É o inventor do DEAL.
  Há cerca de um ano atrás, li (e quero ler novamente) a obra de um autor que revolucionou a minha forma de pensar sobre empreendimentos e também estilo de vida. Tim Ferris, praticamente adotou uma estratégia para trabalhar minimamente, viver viajando mundo afora e aprender coisas novas.
  O que quero compartilhar com vocês é uma forma bem resumida do livro, que se dividiu em 4 estágios simples a partir de um acrônimo de 4 letras: DEAL. Esta palavra representa definir, eliminar, automatizar e liberar. Claro que isso não precisa ser seguido à risca, e ao longo desta jornada irei expor mais detalhes a respeito da estratégia DEAL conforme forem surgindo insights e eu for relendo novamente (é, agora decidi voltar a ler).

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Mais e mais promessas para um novo ano

 Ano Novo vem ai e com ele surgem promessas das mais diversas e objetivos para serem cumpridos em 12 meses. Há a esperança de mudanças na vida e que seja para melhor. Quem não deseja de alguma forma evoluir e se desenvolver.
 Todas as promessas são muito boas e lindas, de fato,  mas já reparou nas que você fez ano passado quando 2010 estava iniciando? Até que ponto seus objetivos foram alcançados? Houve resultados significativos?
 Às vezes, para alcança-los aparecem várias coisas que desviam o foco, de um jeito ou de outro, podendo ser algo que nos  obrigue esse desvio ou não. Coisas como a mania de deixar tudo para uma outra hora, uma grande quantidade de informações que temos (principalmente na net), não ter um planejamento adequado e por isso se perder no meio do processo de alcançar uma meta.
 A partir dessa questão, procurarei expor algumas estratégias que podem ser úteis para este novo ano. As mudanças ocorrem a partir de uma visão de perspectiva.
 Está preparado para aventurar-se em novas dimensões?

sábado, 25 de dezembro de 2010

Eu pensei que todo mundo era filho de Papai Noel... Quem é ele?

Ih! Foi mal ZZ Top! Acabei confundindo com aquele coroa que traz presentes todo fim de ano
  Papai Noel é a figura que mais aparece nessa época. Quando se fala em Natal, a imagem que vêm a mente das pessoas é o do velho do saco bom velhinho. Até nos shoppings há um espaço reservado para o cara ficar lá de boa sentado (eu queria um espaço desses no meio do shopping). As crianças fazem fila para estar com ele (por que? Para ganhar presente??). Mas alguém faz idéia por que raios existe essa figura em época de Natal?
Noel Rocks! Acabou ficando com o presente que eu pedi esse ano né?!?
  Pesquisando no "Father Google" pela origem do coroa que traz falsas esperanças felicidade para as crianças, descobri uma história muito interassante. A história de Nicolau, um bispo cheio da grana que viveu por volta do século III D.C e que distribuía sacos de dinheiro para os menos afortunados. Claro que o Natal já existia, então não me venha com essa de que Papai Noel inventou o Natal.
  Ah, ele distribuía esses sacos nessa época de Natal, claro. Logo, o pobre do camponês se ferrava o ano todo até no Natal ganhar alguma merrequinha desse nosso amigo Bispo. O que seria se os líderes religiosos (sem incluir uma religião específica) fizessem isso também ao menos nessa época, ao invés de construírem prédios luxuosos?
  Voltando ao Nicolau, o coroa foi canonizado pois mesmo morto, o coroa ainda aprontava das suas. O coroa já era um santo antes de ser chamado de Papai Noel (Santa Claus para os gringos lá fora). Pelo menos, nunca vi uma igreja católica dedicado ao bom velhinho. Você leitor, que é católico pode de repente deixar a imagem do bom velhinho em sua casa, para fazer orações a ele. Quem sabe seu presente não chega mais cedo?
 O velho do saco bom velhinho veio a tomar a forma atual graças a dois marketeiros que do século XIX. O primeiro foi um cara chamado Clemente Clark Moore, que veio com uma história de que o coroa pulava chaminés, tendo o poder da manteiga a fim de entrar na casa das pessoas, além de andar de trenó com as renas. O outro marketeiro foi o cartunista Thomas Nast, que publicou em uma imagem do bom velhinho tal como conhecemos hoje: com roupa vermelha e branca.
 Aí, em 1931, veio a Coca-Cola popularizando a imagem do Noel para vender mais latinhas e garrafinhas do líquido maldito. Se o Papai Noel se vestia em vermelho e branco agora e a Coca-Cola tinha as mesmas cores, os dois se combinavam, a bebida era a cara do bom velhinho.
 No fim das contas, o bom velhinho se tornou a imagem de divulgação não só da Coca-Cola como de outras empresas. Afinal, os pobres têm que gastar dinheiro agora, ao invés de receber como na época do São Nicolau. A relação não é mais do clero para os camponeses, e sim dos pais para os filhos.
   O bom velhinho teve de passar então por uma evolução para chegar ao que é hoje: de bispo se tornou santo e de santo se tornou o Papai Noel
   Chego enfim às seguintes conclusões: Se Papai Noel evoluiu, o coroa é um pokémon. Se Papai Noel é o que é porque entregava dinheiro para os pobres, Silvio Santos também é Papai Noel ou um ajudante dele. Se Papai Noel pula pela chaminé das casas, o coroa foi o precursor do Pakour e também raramente aparece aqui no Brasil e ,se o Santa Claus se veste de vermelho e branco, ele torce para o Internacional.
Primeira suposição: A verdadeira cara do Noel.

Segunda suposição: na mínima o Homem do Baú deve ser ajudante do velho do saco bom velhinho


Terceira suposição: Papai Noel como praticante de Parkour
Quarta suposição: Papai Noel é torcedor do Inter

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Um feliz Natal com autenticidade

  Bota o som para rodar nesse post ai:
   
  E para todos os amigos, colegas, conhecidos e desconhecidos que estão a ler este post, um Feliz Natal e também um incrível ano novo, ambos com autenticidade. Isso foi para iniciar o que quero falar por aqui, afinal é Natal (puts, o tempo passa rápido): época pra comer aquele peru na mesa com farofa (ou Chester ou também qualquer galinha d'angola que pode se achar na esquina), rabanada, frutas (é no natal ou ano novo que se come frutas? de qualquer forma temos castanhas e noze, não sei se é fruta), presentes, aumento dos preços pelos comerciantes safados (o kg do pêssego subiu pra 5 contos aqui perto de onde moro...), correrias desenfreadas em shoppings ou centros comerciais (uma pessoa é facilmente atropelada nessas circunstâncias, imagine andar em Madureira no meio da chuva nessa época) e mais um monte de situações que não me recordo aqui.
Papai Noel depois da ceia de Natal... tsc tsc tsc
  Enfim, são tantas "tradições" e "rituais" feitos que parece que não há nem tempo de se pensar porque essa palhaçada correria toda. Para mim, o Natal tinha muito mais significado há 15 anos atrás, pelo menos no sentido familiar. Hoje em dia, alguma coisa parece se perde no coração das pessoas, muitas estão até mesmo com os instintos violentos a flor da pele nessa época.
   As práticas natalinas ficaram banalizadas. Não sei se é porque sempre foi assim e eu que era criança não entendia o que acontecia ou se de fato a coisa tá se perdendo mesmo na mentalidade das pessoas.
  Será que não há um sentido espiritual para o Natal? Além das corridas desesperadas nos shoppings para comprar presentes ou preparar uma mesa de Natal (que aliás, não entendo porque comer só de noite, isso faz um mal danado pra saúde). Puts, isso pode ser feito a qualquer momento. O caboclo chama toda a família e amigos, distribui presentes... pra quê? Por que é Natal (dããã). Mas isso não poderia ser feito a qualquer época do ano? E mesmo sem essa extravagância toda(que nos faz gastar maaais dinheiro).
  Muitos mantém essas tradições nas práticas natalinas e excluem a tradição da memória, da reflexão. O sentido de trazer à consciência que Natal significa nascimento e isso antes mesmo do Papai Noel se tornar a caricatura natalina. Até porque, em Israel, mais precisamente em Belém, acho não nevava ou tinha renas há aproximadamente 2010 anos atrás.
  E em Belém, nessa época aproximada, nasceu um bebê especial. Alguém que seria um líder e se tornaria alvo de conflitos, admirado por uns e desconsiderado por outros. Considerado como o Messias na religião cristã, para outras religiões, um profeta ou alguém significante. Independente do valor atribuído a essa pessoa, na minha opinião, Jesus é o personagem mais polêmico de toda a história da humanidade. Um Messias que nasceu em um local onde se criam cavalos e vacas, um líder que tinha origem humilde, filho de carpinteiro e sem riqueza material alguma. Apesar de tudo isso, a sabedoria passadas pelos seus ensinamentos ecoam até hoje, de uma forma ou de outra. A sua entrega à humanidade foi tamanha que o Cristo não negou a sua própria vida: um sábio, um profeta, que foi colocado entre os criminosos, morto como um bandido, colocado entre os excluídos da sociedade.
 Com isso, Natal pode representar nascimento. Algo novo que pode surgir na vida: a chance de viver com novos paradigmas, de vivenciar novas experiências, de trazer para a vida um novo significado além das práticas que se tornam banalizadas. Por que adotamos tais práticas? Essa é a questão.
 Desejo que o Natal represente o nascimento de novas possibilidades, de novos sonhos e de uma esperança fantástica para todos.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Bom dia com Bon Jovi:

 Uma musiquinha para animar o dia (ou a tarde, ou a noite...)

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Férias finalmente!!!

 Definitivamente!! Merece até uma música para comemorar esse momento:



Liberdade cognitiva para descansar e poder investir tempo nas outras coisas que eu falei no post anterior

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Férias: Oportunidade para investir o tempo

 Finalmente as férias (pelo menos só me falta uma prova final...)! E com isso, sobra tempo para investir em outra áreas de conhecimento e também na área que eu faço (Psicologia). Segue uma relação de áreas do meu interesse para estudar todas (ou algumas) nesse período ocioso:
  • As três linhas teóricas: Psicanálise, Gestalt e Behaviorismo
  • Psicologia Organizacional
  • Análise Institucional
  • Carl Rogers e a Terapia centrada na pessoa
  • Jung
  • Ciências cognitivas
  • Programação Neurolinguistica
  • Empatia
  • Linhas filosóficas ocidentais e orientais 
  • Empreendedorismo e investimentos
  • Microeconomia e Macroeconomia
  • informações sobre blogs
  • Noções de marketing
  • Pacote Office
  • Direito e Constituição (principalmente referente a trabalhista
  • Inglês
  • Escrever no blog
  • Shiatsu 
  • Além da música (acredite são muitos elementos pra se estudar nela) 
 Acho que é uma lista pequena não? Pelo menos, essas áreas podem me tornar alguém versátil...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Vai encarar a Cidinha?

  Taí uma mulher que tem bastante culhão pra falar coisa que muitos de nós gostariam de falar se estivéssemos lá. Claro, ela usa algum embasamento para meter malha. Reparem também no silêncio que fica lá:

sábado, 4 de dezembro de 2010

Rio de Janeiro em estado de sítio (postado atrasadamente)

Ta achando que é a postagem sobre algum filme? É a vida real!

 Quinta feira, dia 25/11/2010 às 6:30 hs, acordo com uma dúvida: ir ou não ao estágio? Como iria sair no horário de 9:00 hs, ainda havia muito tempo para analisar a situação. 9:00 hs, descobri que não havia ônibus circulando para aonde ia. Ok, para alguém que disse que poderíamos continuar levando uma vida normal apesar da situação, muitos puderam dizer que não era bem por ai.
 E agora, um novo episódio se inicia: Marinha se une com os "puliça" para conquistar a terra prometida de Vila Cruzeiro, um ambiente fechado e, repleto de obstáculos. Já foram em um labirinto? Então, é como se fosse, só que com casas e algumas pessoas armadas. Aliás o Complexo do Alemão é assim: um labirinto enorme de escadas e becos. Ao ver na televisão os veículos se dirigindo logo me vem a mente: "a coisa vai ficar mais feia do que parece".
Olha o "Comprexo" ai gente! Tão grande que nem cabe na foto!

 Vou durmir, e sou  acordado com a notícia de que o pessoal do Comando estava fugindo para o Alemão. Que cena espetacular! E olhe que nem é filme! Com a Globo filmando aquela muvuca fugindo pra salvar a vida... o que será que ela esperava? Que Bope metesse tiro neles e os "Direitos Humanos" caíssem em cima dessa atitude? Toda ação tem alguma reação específica que vem acompanhada de efeitos colaterais. Não me cabe dizer aqui o que acho da Globo.
Logo, barulhos de tudo que é tipo de arma e até mesmo bombas (pelo menos senti um certo tremor no meu apartamento) são ouvidos. Claro, eu já estava deitado no chão. Até que em uma dessas, dão o golpe de misericórdia nos planos pro final de semana: um tiro no transformador. Todos os projetos acadêmicos tiveram que ser feito desesperadamente no meio de semana por conta disso, fora que deixei de levar a minha vida social normalmente. Sem luz, sem internet e sem sair nos dias que viriam.



 Globo! Como sempre, dando notícias em primeira mão
Já estava previsto, a estrada do Itararé, estaria sitiada. Não haveria condições de sair lugar nenhum. O que confirmou ainda mais minhas previsões, foi o anúncio na sexta feira de que iriam juntar todas as forças armadas para invadir o Alemão. Mas interessante, um plano de invadir um simples lugar levou a uma situação maior ainda. Um plano que une além dos "puliça" militar, civil, Bope e Marinha, uniria também Exército, Aeronáutica e Defesa Civil. Pronto vai ter guerra, vão explodir o Complexo do Alemão pra tudo que é lado!

Depois dessas fotos, já dá pra imaginar né?
Você acredita que eles  conseguem  acertar o alvo desta altura?
 Estava tudo cercado. Tanto que, ao sair de casa, nunca vi tanta gente das forças armadas distribuída nas entradas, prontos para meter bala. E nesses 3 dias de "descanso" em casa: entre alguns barulhos de tiro quando o helicóptero passava, a agonia da negociação de sábado (vão invadir ou não??), a invasão tranquila, pensei que haveria mais reação do poder paralelo, que a coisa ia ficar feia mesmo, ouvir barulho de tiro adoidado. No final, foram só alguns tiros para entrar e... pronto, invadimos e estamos prendendo os criminosos, todas as suas drogas e armas (será?).

Como nossos antepassados indígenas, pintados para a guerra
 E a coisa está até hoje assim, em menor proporção claro. Pela mídia, as coisas parecem até "bunitinhas" do tipo: estamos salvando o Complexo do Alemão. De certa forma há um marketing para essa situação toda: Copa do Mundo vem aí, Olímpiadas mais para frente... e temos que dar uma limpeza na cidade. Acredito que hajam informações que têm sido omitidas, embora essas fontes de informação fácil que qualquer um publique seja 100% verdade, mentiras existem, não é mesmo? Resta-nos saber o que vêm pela frente.
 Há boatos de possíveis operações na Rocinha e em vários outros lugares. Será que há estrutura para isso e poder continuar no Complexo do Alemão ao mesmo tempo? Para quem não sabe, o Complexo é muito complexo mesmo. É enorme e como já disse, muitos becos, vielas.
 O que se espera, é que não haja mesmo oficiais abusando do poder que o Estado lhe confere, como alguns meios na internet têm denunciado. Não sei se essa esperança soou meio utópica...

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Chickenfoot - "Foxy Lady" (Live in Cabo)

  Pra levantar um pouco a vibe desse blog hoje (até porque falar sobre ônibus queimado é meio pesado), Chicken Foot para vocês. Para quem não sabe, é uma banda formada por Sammy Hagar (ex-Van Halen), Michael Anthony (ex-Van Halen), Chad Smith (Red Hot Chili Peppers) e Joe Satriani. Acompanhem esta versão muito bem feita e expressiva de Foxy Lady, muito bem interpretada pela banda.
 Vale a pena aguardar cada segundo de carregamento do vídeo.